De beijar tua boca

 

 
 
 

 
 
 





Grelo
tê-lo
com um prego
encravado nas
entranhas!










A satisfação de vê-la
rolar,
e que ali
ninguém sabe quem sou
nem eu sei quem são,
e só a importância
de fazê-la
rolar. 1/4/95








Na calada
dos projetos
arquitetados
por inescrupulosa
elite burra,
vivemos o
amargo
fel
do dia-a-dia. 9/9/94







Prometo.
Hoje não há
invasão do teu ser.
Apesar dos teus
olhos
brilharem
no despojamento
d'alma. 9/9/94








Ver que o entendimento
nasce do acreditar
que existe movimento.
Momento de rever
e saber crer
num novo amanhecer. 14/9/94









Esse dom
de penetrar-te
e rever-te
por dentro
faz amar! 14/9/94









Em pé no portão
a acenar,
não sei se dando tchau
ou pensando sobre
um encontro
que quase
aconteceu
e incendiou
com uma faisca rubro
corações
que se acham
pedintes 26/1/94






Me aperta
o coração
perceber
o quanto se
preocupa
com minha
crise existencial. 26/1/94








Num instante
de viagem curta
o mundo se alarga
e começo a perceber
que a geografia do
Rio Bonito
é mais que
"um lugar no mundo". 31/7/94







Agora diante de todas
só resta aguardar
um sentimento
de contenda
e de preenchimento
completo/incompleto
do eu/nós. 31/7/94









Nesse dia meu rebento
adentrou o mundo.
Nesse dia o mundo
entrou em mim
E hoje já não sei
se sou o mundo
ou eu mesmo! 31/7/94








Esses fantasmas
que impedem
a alma de
aflorar
para que
o mundo seja
colorido. 8/9/94









Por que deixar
se seduzir
pelo conhecimento
acadêmico,
epidêmico,
nestes tempos
de
pensamentos
fluídos? 8/2/95







Recuperar
aquela
primeira forma
de comunicação
com o mundo: o choro,
eis a grande
dificuldade
da comunicação
adulta. 8/2/95







Arte
Arteiro
Artista
que não se
encontra
em nenhum
objeto,
só se encontra
na vida.





Que meus amigos
se reconheçam
fortes e fracos
para que eu
possa
entendê-los
como
(super) humanos. 17/11/94








Ah! Essa ciência
racional, maldita
que mata
toda
a arte
na pena
do poeta! 17/11/94










Um amor que não cobra,
protege e cuida.
É isso que você
sabe dar. Amar!
17/11/94









Se pudesse estar a seu
lado
lado a lado
escutando a música
que vem de dentro
convidando
a cometer
loucuras
de estar perto
e esquecer que o mundo existe
e só viver
em você 17/11/94



Todo meu autoritarismo
machismo e outros ismos
represam um eu
que desconheço,
mas que
deve
ser
meigo, doce e afável
como a paixão
feminina. 22/11/94





Esse incrível aparelho
que rouba a nossa razão
e faz com que o imaginário
se perca na confusão
de imagens estonteantes! 22/9/91











De viver confuso
faço o meu viver
De confundir a todos
pra reestabelecer
o melhor viver! 7/10/91











Empresário sagaz
que na inocência
das crianças
passa os pais e o país
arap
!sárt 8/10/91









Um poeta morto
vale mais que
todos os vivos.
Maldita poesia! 8/10/91












Pouco tempo que chegou
parece que é de casa
que reclama da casa
que bagunça e arruma
minha cabeça
mostrando que todos
somos irresponsáveis! 25/12/91








Meninos de rua disputam
com o meio-ambiente a
audiência das telas que
num ambiente-cela
inebria nossas mentes
que nunca serão quentes. 10/10/91









Essa maldita/bendita
cerveja
que me faz transpirar
o inconsciente! 26/11/91












A tarde na cama
a música no cassete
e corpos sugando
o leite das entranhas
para saciar a sede
de sentir o maior
prazer e
goooozar. 14/12/91







De beijar tua boca,
morder os teus lábios,
acariciar teus seios,
penetrar o teu ventre,
vivo os instantes imaginários
de querer te amar
eternamente. 22/9/91








Uma boa dose de poesia
acompanhada de um amor
que rasga o coração
e mostra os corpos nus. 7/1/91

 
 





> From: "Eduardo Karol" <karol@braswebpredial.com.br>
Date: Sun, 16 Feb 2003 20:18:50 -0300
To: <salvaje@poesiasalvaje.com>
Subject: Publicar Poesias

Prezados estou enviando em anexo poesias para serem publicadas nessa página.
Desde já agradeço antecipadamente
Eduardo Karol 


 
 

de Eduardo Karol

a 3 de Marzo 03

 
ir a pensavientos de alga

a index
poesía salvaje 
 
los textos son propiedad de sus autores